A moda como ferramenta de EMPODERAMENTO

A empresária Andreia Upeneck acaba de lançar sua própria marca de roupas, trazendo para Paulínia um conceito diferenciado, com consultoria de imagem e espaço exclusivo

POR FERNANDA MARQUES VALENTE
FOTO: WAGNER ROCHA

Ela já foi capa da ZAP esse ano. Na edição 50 (maio/junho de 2019), a empresária Andreia Upeneck foi destaque da revista quando trouxemos uma matéria completa sobre a empresa da qual ela é sócia diretora, a Tecnomonte. 

Poucos meses depois ela volta a abrilhantar nossas páginas, desta vez com uma vertente totalmente diferente: com sua veia empreendedora, Andreia ampliou seus negócios e lançou sua própria marca de roupas.

Sempre elegante e muito bem vestida, o estilo da empresária chama atenção onde quer que ela esteja, até mesmo nas obras que ela visita. Algo que começou como um hobby, postar o look do dia nas redes sociais, foi evoluindo para se tornar a Andreia Upeneck Brand, uma loja diferenciada que chega para revolucionar o setor.

“As pessoas vivem me perguntando onde compro minhas roupas. Todos os dias recebo mensagens no Instagram e no WhatsApp de amigas, colegas e até de desconhecidas querendo mais informações sobre meu estilo”, revela Andreia.

Visionária, aos poucos ela foi vendo nessa área uma ótima oportunidade de empreender e ajudar as mulheres a se transformarem, não só por fora como, principalmente, por dentro.

Andreia Upeneck Brand

A empresária revela que já estão sendo confeccionadas as roupas da sua marca própria e que inicialmente serão de peças que ela mais usa, como conjunto de calça social com cinto, alguns jeans, blusinhas básicas e blazer de alfaiataria.

Mas enquanto as peças que levarão seu nome não ficam prontas, Andreia selecionou algumas marcas de roupas que ela gosta muito para oferecer com exclusividade em Paulínia. É o caso da Anne Fernandes, Amissima e Chocoleite.

A loja tem uma característica minimalista, pois a ideia é trazer a forma como Andreia se veste. “Eu quero ajudar as pessoas a terem um guarda- -roupa minimalista ensinando como usar a mesma peça de diferentes formas e propostas. Vamos postar fotos e vídeos dando ideias para as clientes”, acrescenta.

As roupas são vendidas via Ecomerce (Instagram e WhatsApp), via Sacola Chique (vendedora vai até a cliente na sua casa) e na loja com horário marcado. “Quando alguém estiver na loja, o horário será exclusivo para ela, é a forma que nós encontramos de fazer com que ela se sinta bem e confortável”, conclui.

> Enquanto as peças que levam o nome da empresária não ficam prontas, Andreia selecionou algumas marcas de roupas que ela gosta muito para oferecer com exclusividade em Paulínia: Anne Fernandes, Amissima e Chocoleite

Muito além da roupa

Para a empresária, muito além da roupa está o poder que um guarda-roupa com peças bem escolhidas pode oferecer à mulher. “Antes de você falar, antes de você ter qualquer tipo de contato com o outro, você está vestida, e as roupas transmitem uma informação importante sobre o que você quer passar em cada ocasião”, argumenta, dizendo que admira e se inspira no perfil de mulher empoderada.

Por isso, um dos diferenciais da loja é a consultoria de imagem gratuita que será oferecida às clientes. “Nós queremos que as mulheres venham até a loja e saiam daqui muito melhores do que entraram, com a autoestima melhorada, acreditando em si mesmas. Não queremos que elas venham aqui apenas para comprar roupas, queremos que seja uma experiência de se sentir bem consigo, de fazer as pazes com o espelho”, afirma.

 

 

Para que isso aconteça, Andreia acredita que tem que haver uma mudança de comportamento, mudança essa que ela e sua equipe pretendem incentivar. “Muitas pessoas me dizem que certos tipos de roupas ficam bem em mim, mas que nelas não ficaria. Eu quero mostrar para as mulheres que todas podem ficar lindas usando vários tipos de peças, quebrando crenças, padrões e deixando para trás preconceitos com cores, modelos e tantos outros conflitos internos. A questão é encontrar a peça certa para cada pessoa e aí tudo flui”, defende.