Boca Saudável – Edição 54 (Fevereiro/Março)

Vitamina D na Odontologia 

A vitamina D, produzida pelo sol e alguns alimentos, vem desempenhando um papel muito importante na odontologia através de sua influência direta na saúde bucal. Essa vitamina é apresentada de duas formas: a vitamina D2 de origem vegetal, e a vitamina D3 de origem animal, formada pela pele por meio da absorção de raios ultravioletas B.  

Essa vitamina necessita da luz do sol para ser metabolizada pelo organismo. Ou seja, países com pouca incidência de sol tendem a ter uma população mais carente da vitamina. A deficiência da vitamina D pode causar algumas doenças, como: osteoporose, fibromialgia, hipertensão, doença renal, doenças cardiovasculares, depressão, autismo etc.  

A vitamina D3, além de regular funções metabólicas e neurológicas, contribui para o fortalecimento dos dentes. É a vitamina responsável pelo metabolismo do cálcio e fósforo, substâncias importantes para mineralização dos dentes. Também estimula a absorção de cálcio no intestino, atuando sobre a manutenção do seu equilíbrio, indiretamente regulando a mineralização óssea. A fórmula biologicamente ativa da vitamina D3 é reconhecida por regular a imunidade. Dessa forma, a deficiência de vitamina D pode causar maior suscetibilidade a infecções bacterianas, como periodontite. 

A cicatrização dos implantes dentários também pode ser influenciada pelos baixos níveis do complexo D, pois ela está relacionada com o equilíbrio do cálcio a cicatrização. Vale dizer que essa condição não é uma contraindicação para a colocação dos implantes, mas a suplementação da vitamina poderá melhorar no processo de integração entre implante e osso.  

Outro problema que observamos pela falta da vitamina no organismo é o mau hálito. Sem ela, as células que estão presentes na mucosa bucal se acumulam e descamam em excesso. Com o tempo, o mau cheiro é liberado pelo apodrecimento das células descamadas, favorecendo o aumento de placa bacteriana.  

Além do sol, podemos encontrar a vitamina em diversos alimentos: salmão, óleo de fígado de peixe, sardinha, ovo, leite, iogurte etc. e em vários suplementos. A vitamina D é uma fonte de equilíbrio de nutrientes e da distribuição deles em nosso organismo. Tanto a sua deficiência como o seu excesso são prejudiciais à saúde, por isso a necessidade de se fazer o exame quantitativo de vitamina D no sangue.  

E antes de fazer seu implante avalie com seu dentista a necessidade de fazer suplementação da vitamina D.