Dia a Dia e Psicologia – Edição 47 (Out/Nov 2018)

Depressão e Suicídio na Adolescência

Precisamos falar sobre suicídio com nossos adolescentes!

Este assunto que continua enfrentando grandes dificuldades, que gera muito desconforto entre pais e filhos, mas precisa ser discutido de forma clara e preventiva. Precisamos nos conscientizar de seus sinais e sintomas para que possamos buscar ajuda profissional.

“Ocorrem diariamente no país, uma média de uma morte a cada 45 minutos, a cada morte ocorrem outras 19 tentativas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos casos de suicídio podem ser evitados através de ações preventivas, diálogo e apoio.

A conscientização, informação e autoconhecimento são passos importantes para evitarmos o ato. É preciso estar sempre muito atentos às mudanças de comportamentos do seu filho adolescente!

As oscilações de humor são realmente normais nesta fase, mas precisamos estar sempre alertas, principalmente nessa fase. Adolescentes são muitas vezes imprudentes, sem planejamento e bastante impulsivos e isto não é culpa deles, é responsabilidade do nosso cérebro que ainda está em formação!

Não estou dizendo aqui que você precisa vigiar seu filho 24 horas por dia, mas que você cuide dele como quando ele era criança. Adolescentes têm autonomia para diversas atividades e situações, mas ainda são muito novos para cuidar dos seus sentimentos, converse com ele e se for difícil pra você, peça ajuda de alguém de sua confiança pra falar com seu filho sobre os sentimentos dele.

Muitos pais me perguntam: Ele(a) quer privacidade e fica com a porta do quarto fechada, o que eu faço?

Ok, encosta a porta, mas não precisa trancar! E deixa sempre avisado que vocês irão bater na porta antes, mas vão entrar!

O que adolescente tem que fazer no quarto que precisa ficar com a porta fechada?

Lembrem-se que adolescentes não são muito de conversar, então se seu filho está tentando conversar com você: Pare tudo e escute ele!

Conversar com alguém que acolha suas dores sem críticas e julgamentos, seja conhecido ou desconhecido já ajuda muito a superar o momento difícil que está enfrentando.

Hoje, além da possibilidade de busca profissional de psiquiatras e psicólogos, existe também o Centro de Valorização da Vida (www.cvv.org.br).

Antes acreditava-se que falando sobre suicídio poderíamos instigar o ato e não ajudar na prevenção, hoje mais do que nunca precisamos conversar sobre ele!