João Carlos Martins, pastor, aluno e mestre

Evangelista chegou a Paulínia ainda criança, trabalhou, estudou, ficou 22 anos na Petrobras e foi o fundador da primeira igreja Batista da cidade 

DA REDAÇÃO 
FOTOS: DIVULGAÇÃO 

Paulínia completa 55 anos e aproveitamos a data para trazer histórias de pessoas que deixam suas marcas por aqui. Nesta matéria falaremos de uma personalidade que chegou em Paulínia com 14 anos. Vindo de Jacutinga-MG, o menino começou a trabalhar com apenas oito anos e aos 11 já era funcionário de uma olaria. Na nossa cidade, começou a vida profissional como cobrador de ônibus e servente de pedreiro.  

Estamos falando de João Carlos Martins, mais conhecido como pastor João, o “símbolo” da IBCP (Igreja Batista Central de Paulínia). Sua história na cidade também se mistura à da Petrobrás, empresa que ingressou como trabalhador braçal em 1969.  

“Com muito esforço e estudo, ele foi crescendo lá dentro, passando pelas funções de estafeta, vigilante, auxiliar de escritório, até conseguir passar no concurso para desenhista e projetista, função que desempenhou até encerrar sua carreira na Replan após 22 anos de serviços prestados”, conta o filho, o também pastor, Esdras Soranzo Martins.  

Esdras é fruto da união do pastor João com Cláudia Soranzo Martins, união esta selada em fevereiro de 1973. Juntos, eles encontraram na Igreja Batista o sentido de suas vidas e dedicaram toda sua trajetória a criar, construir e consolidar a primeira igreja Batista de Paulínia.  

Durante 32 anos o pastor esteve à frente da congregação, passando em 2019 a presidência da igreja ao seu filho, o pastor Esdras, que recebeu a missão com muita alegria e disposição. “Meu pai é um grande mestre, evangelista e pastor. Um homem íntegro e digno de ser imitado. Está deixando para nós um grande legado como pastor da Igreja Batista Central de Paulínia”, disse. 

Formação e capacitação  

Conta o filho Esdras que em 1981 o pai atendeu ao chamado de Deus e foi para o Seminário Teológico Batista de Campinas, instituição na qual se formou e passou pela bancada do concílio, em 1985, com unânimes votos de louvor. “Como ele sempre diz, nós nunca podemos parar de estudar”, enfatiza Esdras.  

Sempre visto como um grande exemplo de aluno e mestre, o pastor João prosseguiu estudando por toda a sua vida. Dentre os vários cursos de capacitação e pós-graduação, chegou ao doutorado em Ministérios pela Faculdade Teológica Sul Americana. Entre as várias línguas que ele se dedica, sua paixão maior é o hebraico. Língua essa que ensinou na faculdade Teológica Batista de Campinas por quase 10 anos para centenas de alunos da região. “Como fundador e pastor presidente da IBCP, em 32 anos, ele pregou cerca de 5 mil sermões, totalizando 4 mil decisões ao lado de Jesus. Realizou mais de 100 casamentos e, só Deus sabe, quantas crianças ele já apresentou”, orgulha-se o filho. 

Sobre o pastor Esdras 

Nascido em fevereiro de 1978, o paulinense Esdras Soranzo Martins se considera um grande milagre de Deus: sua mãe tivera rubéola na gravidez e, por uma intervenção Divina, a vida de ambos foi poupada, revela o pastor. “Com apenas quatros anos eu convidei Jesus para tomar conta da minha vida e aos oito fui batizado pelo meu pai, tornando-me membro da IBCP, igreja que nunca abandonei, por nem um dia sequer”, enfatiza.  

Casou-se com Míria Rodrigues Costa Martins, com quem vive há 20 anos, e para completar a alegria do lar, após cinco anos de casados nasceu o primeiro filho, João Victor Costa Martins e, 14 anos mais tarde, tiveram Mateus Costa Martins.  

Esdras estudou música erudita desde pequeno e, com apenas 17, foi convidado e consagrado pela IBCP para assumir como ministro de música, onde serviu na função por 23 anos. Ao longo da vida Esdras dedicou-se ao ministério missionário, percorrendo mais de duas mil cidades em doze estados brasileiros com sua esposa. Após concluir os estudos teológicos e passar pelo concílio da OPBB-SP, em junho de 2013, foi consagrado ao Ministério Pastoral, passando a servir a igreja como pastor de Ministérios.