O lado social da TECNOMONTE

Empresa destina recursos e faz ações voltadas para a melhoria da comunidade do entorno de onde estão suas obras

DA FERNANDA MARQUES VALENTE
FOTOS: WAGNER ROCHA/DIVULGAÇÃO

Capa da edição 50 da Revista ZAP, Andréia Upeneck é a sócia diretora da TECNOMONTE, empresa especializada em fabricação, montagem e soldagem de tanques industriais que tem seu escritório central instalado em Paulínia e obras no Brasil inteiro.

Desta vez nossa conversa com a empresária foi sobre responsabilidade social. Mesmo sendo uma empresa relativamente nova no mercado, ela conta que a TECNOMONTE tem uma preocupação constante com a comunidade do entorno de onde estão suas obras. Em Paulínia, ela e seu sócio, o também diretor Gilberto Alexandre de Jesus, patrocinam o projeto Paulínia Bears Basketball, que conta com aproximadamente 50 atletas. “Vimos no time de basquete da cidade uma maneira de colaborar com a comunidade, já que acreditamos que o esporte é uma importante ferramenta de transformação social”, argumenta Andréia.

André Barz, um dos fundadores e representante dos “Ursos”, conta que o time foi fundado em 2014 por antigos atletas da cidade. Desde então têm percorrido uma longa jornada participando de campeonatos e disputas em diferentes cidades na região. Eles ficaram em quarto lugar na série ouro em 2015 e conquistaram em 2017 o primeiro lugar da Série Bronze da Liga Metropolitana de Basquete.

“Nós gostamos de ganhar, lógico, mas o mais importante é jogar nosso querido basquete, praticar atividade física e se divertir. Nós desenvolvemos alguns trabalhos com adolescentes e jovens, oferecendo atividades voltadas para o esporte e tirando a molecada da rua. A iniciativa é privada e depende de incentivos e patrocínios de empresas interessadas no projeto”, divulga Barz.

“Nós queremos fazer a diferença por onde passamos. Contratar mão de obra
local, por exemplo, é nossa prioridade e uma das formas que encontramos
para contribuir com o desenvolvimento econômico e social da região de onde
estão nossas frentes de trabalho”, afirma Andréia

Sobre o apoio da empresa, o atleta é só elogios. “2019 tem sido difícil para todos, não fosse a TECNOMONTE não estaríamos conseguindo desenvolver o projeto esse ano, só podemos agradecer”, valoriza, mencionando que a equipe também promove ações e torneios nos bairros da cidade, sempre unida à cultura de rua, com parcerias de música e dança.

Outras ações de cunho social

“Nós queremos fazer a diferença por onde passamos. Contratar mão de obra local, por exemplo, é nossa prioridade e uma das formas que encontramos para contribuir com o desenvolvimento econômico e social da região de onde estão nossas frentes de trabalho”, afirma Andréia.

Entre as ações da TECNOMONTE também destacamos seu envolvimento com as comunidades da cidade do Rio de Janeiro. “Nós apadrinhamos os alunos de uma creche em Campos Elíseos, perto de Duque de Caxias. Como é uma instituição voltada para crianças desnutridas, além de participar dos eventos em datas comemorativas, como Dia das Crianças e Natal, nós também doamos cestas básica aos seus familiares”, comentou Andréia. Por se tratar de uma comunidade carente, também foram doados brinquedos e cestas básicas aos moradores do bairro.

“Outro grande transtorno enfrentado na região era a questão da falta de vazão de água em alguns pontos, então quando chovia a água transbordava e invadia as casas. Em parceria com outra empresa, doamos os tubos e foram feitas as obras para resolver o problema, melhorando a qualidade de vida dos moradores”, acrescentou o diretor Gilberto Alexandre de Jesus.