Pãolínia de cara nova

Padaria, que completa 23 anos no mesmo mês de aniversário de Paulínia, passou por uma grande reforma, mudou o layout e agora também oferece almoço no estilo self-service 

POR FERNANDA MARQUES VALENTE 
FOTOS: WAGNER ROCHA 

Já são mais de duas décadas de atividade em Paulínia. Comandada pelos irmãos Kleber e Kleiton Costa Gomes Ferreira, a Pãolinia é uma das mais tradicionais padarias da cidade.  

No final de 2019 e início de 2020, o prédio passou pela sua maior reforma desde que foi inaugurado, em fevereiro 1997. “Foram 50 dias de obras, divididas em duas etapas. Durante todo esse tempo, mesmo atendendo de forma improvisada, nossos caros clientes continuaram nos prestigiando, por isso queremos aproveitar para agradecer a todos pelo apoio e fidelidade”, destaca Kleber.  

Sempre presentes, muito educados e atenciosos, os irmãos se revezam para que um deles sempre esteja na padaria. Kleber, que durante nossa conversa a cada minuto era interrompido por alguém lhe cumprimentando ou se despedindo, conta que tudo que fazem é pensando nos clientes, para melhor atendê-los. “Inclusive, muitas das mudanças que fizemos foi atendendo a pedidos, o almoço, por exemplo, foi um deles”, frisa.  

Como tudo começou 

Filhos de dono de padaria, eles até tentaram seguir carreiras fora do segmento. Kleber se formou em Engenharia Civil e Kleiton em Economia. O mais engraçado é que Kleber morava em Campinas e era o engenheiro responsável pela construção do prédio que hoje abriga a Pãolinia 

Mas foi o pai deles que quando visitou a obra e analisou a região, sugeriu que montassem uma padaria no local. Os irmãos gostaram da ideia e acataram o conselho do patriarca da família, adaptando o espaço para receber a Pãolinia, nome criado pela irmã Christiany, que deu a ideia de juntar a palavra “pão” com o nome da cidade.  

Com o rápido sucesso do estabelecimento e a demanda que crescia dia após dia, ambos deixaram suas profissões de formação para abraçar o negócio. Kleber relembra que iniciaram com um espaço pequeno e apenas seis funcionários. Hoje são 25 colaboradores e a padaria ocupa quase a totalidade das salas do centro comercial.  

“Queremos agradecer também o acolhimento de Paulínia conosco. Nós não éramos daqui e mesmo assim fomos recebidos de braços abertos pela população. Hoje Paulínia é a nossa casa. Nos mudamos um mês depois que abrimos a padaria, ou seja, são 23 anos na cidade. Nossos filhos e filhas nasceram aqui, estudaram aqui e não nos vemos em outro lugar se não aqui. O nosso muito obrigado a cada um que nos prestigiou até hoje”, agradecem. 

> Atendendo a pedido dos clientes, com a reforma padaria passou a oferecer almoço no estilo self-service

Mais que clientes, amigos 

O carisma dos irmãos é nítido. Quem frequenta a Pãolinia vê a quantidade de clientes que visitam a padaria se não diariamente, com uma frequência bem alta. É o caso do empresário Alexandre Mane, também conhecido como Naja.  

“A Pãolinia é um ponto de encontro para a sociedade paulinense. Ainda mais agora servindo esse almoço de qualidade e referência”, declara, Naja, revelando que toma café da manhã todos os dias na padaria, às vezes almoça, leva a família, faz reunião de negócios, encontra com amigos. “É praticamente meu escritório”, brinca.  

Kleber explica que Naja é mais que um cliente, é um amigo, assim como muitas pessoas que são fregueses da padaria e que passaram a ser amigos pessoais dos irmãos, frequentando a casa deles, viajando juntos.  

“Aqui é nossa segunda casa. Ficamos muito tempo aqui e gostamos de interagir com todos, por isso muitos clientes passam a ser amigos e somos muito gratos por isso”, conclui.