Com uma trajetória de sucesso, tanto dentro como fora das pistas, o projeto esportivo tem muitos motivos para comemorar 

POR THAÍS BEZERRA  

FOTOS: ARQUIVO BICICROSS PAULÍNIA 

Em 2020, o Paulínia Racing Bicicross completa 23 anos de fundação. Com uma trajetória de sucesso, tanto dentro como fora das pistas, o projeto tem muitos motivos para comemorar.  

Tudo começou em 1997, quando um grupo de pais decidiu fundar o Paulínia Racing com o objetivo de estruturar e criar oportunidades para seus filhos que já se destacavam no esporte, e nem pista tinham para treinar na cidade. Na época, a equipe contava com apenas 13 pilotos, mas com apoio da Petrobras durante os 15 anos seguintes como a principal patrocinadora da equipe, passou a ser a maior escola de formação de Bicicross do país.  

A pista no Poliesportivo do Monte Alegre foi construída em 1998 com o apoio dos pais dos pilotos e também da Prefeitura de Paulínia, que cedeu a área e doou a terra.  

O Paulínia Racing Bicicross passou a realizar os principais eventos esportivos da modalidade, com os campeonatos estaduais e nacionais. Em 2002, Paulínia sediou o Campeonato Mundial de Bicicross, sendo considerado o maior e melhor campeonato da modalidade já realizado em termos de estrutura e qualidade de pista. E durante os anos de 2005 a 2009 sediou o Bicicross America’s, televisionado ao vivo, durante as manhãs de domingo, no Esporte Espetacular da Rede Globo, tornando a equipe, o esporte e a cidade cada vez mais conhecidos mundo a fora.  

“Tínhamos muita determinação e vontade. Aos poucos, fomos transformando em realidade um sonho de todos nós”, relembra o ex-atleta e atual presidente do Paulínia Racing, Julio Brustolin. 

Nova Diretoria 

Em 2017, Brustolin foi eleito presidente do Paulínia Racing. Junto com novos membros da diretoria, eles assumiram o compromisso de fazer, de forma voluntária, com que o projeto voltasse a ser destaque no mundo do Bicicross. “O clube havia ficado oito anos sem ganhar títulos e com poucos alunos na formação de base. Entramos com a proposta de mudar esse cenário”, disse.  

Hoje, Paulínia é referência em estrutura, formação sócio esportiva de alunos e oferece aulas gratuitas de terça a sexta-feira no contra turno escolar, com uma equipe multidisciplinar que visa trabalhar mais do que o desempenho esportivo, mas também a formação do aluno em um bom cidadão. Isso só é possível alinhando frequência e bom comportamento escolar, com amparo de assistentes, educadores sociais, psicólogos e educadores físicos que enfatizam a disciplina nos aprendizados das aulas de Bicicross.  

De lá para cá, muito títulos foram conquistados. Já em 2017, a equipe ganhou 9 títulos regionais, 3 títulos paulistas e 1 título brasileiro. Em 2018, foram 5 títulos paulistas, 2 brasileiros e 6 regionais. Em 2019, os atletas conquistaram 11 títulos regionais, 9 paulistas, 2 brasileiros, 3 campeões Latino e 3 vices pan-americanos. Também em 2019, Paulínia venceu os maiores campeonatos do país por equipe, conquistando o 10º título Brasileiro e 13º Título Paulista de sua história no Bicicross.  

Outra marca registrada de sua gestão é a transparência na aplicação dos recursos, dando uma atenção especial para a prestação de contas, que nunca teve um apontamento do Tribunal de Contas. Além disso, a diretoria também trabalha para fazer com que o projeto se torne autossustentável através de seus sócios, doadores e da iniciativa público-privada, como as leis de incentivo ao esporte. 

“Hoje, o Paulínia Racing é a única entidade de Paulínia que consegue captar e trazer recursos estadual e federal para o município, gerando uma prestação de serviço ao munícipio na garantia de direitos de crianças e adolescentes”, completa o presidente. Atualmente, a escola conta com o patrocínio da Syngenta e da Katoen Natie, por meio de Lei Incentivo ao Esporte da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania do Governo Federal, e está aberta para receber novos apoios. 

Metas 

Dentre as metas estabelecidas pela equipe, está formar um atleta olímpico da cidade até 2024. “Queremos participar de Campeonatos Internacionais com rankeamento olímpico pela UCI (União Ciclística Internacional)”, explicou Brustolin, que busca apoio de empresários para realização desse objetivo. O clube também pretende se manter no topo dos campeonatos e alcançar 300 alunos nas escolinhas. Hoje são atendidos 240 alunos. E em 2020, a Equipe lançou o Paulínia Racing Team com o objetivo de disputar as principais competições das modalidades de ciclismo de Mountain Bike e Ciclismo de Estrada. “Existem diversos atletas bons em nossa cidade, muitos deles, ex-alunos do Bicicross, que sempre foi a base de todas modalidades do ciclismo, e agora terão oportunidade de representar a cidade novamente nessas modalidades”, explica Brustolin, que visiona transformar Paulínia na Capital do Ciclismo. 

Eventos  

Para 2020, o Paulínia Racing Bicicross irá realizar 12 eventos em Paulínia e Região e convida a todos para prestigiarem as provas de Bicicross, Mountain Bike, Ciclismo de Estrada e de Paraciclismo. 

Trabalho social  

Desde 2018, o Paulínia Racing participa do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Por meio de uma equipe multidisciplinar do projeto, são atendidas 40 crianças e adolescentes, com idade entre 06 a 14 anos, encaminhadas pelo CRAS ou CREAS – departamentos vinculados à Secretaria de Assistência Social e Cidade da Prefeitura de Paulínia. 

“Oferecemos atividade lúdicas, através de oficinas, com o objetivo de resgatar a confi ança, a autoestima e fortalecer os vínculos dessas crianças e adolescentes que chegam até a nós”, explicou Jennyfher Miranda, psicóloga da equipe. A equipe que faz esse atendimento também é formada por assistente social e educador social.