Centenas de ciclistas de Paulínia e região buscam qualidade de vida e saúde em grupo de ciclismo

POR EDUARDA ARAÚJO
FOTOS: ARQUIVO PESSOAL | THAILSON BRITO

O Paulínia Bike Club (PBC) foi fundado em 2018 de forma casual pelo ciclista e gerente de RH, Alexandre Alves. Ele e os amigos se reuniam e “saíam pedalando” para explorar novos trajetos com o simples objetivo de se conectar com mais pessoas. Hoje, já são cerca de 300 ciclistas que se vincularam ao grupo e deram vida ao PBC. “A ideia é estar em contato com pessoas que buscam ajudar umas às outras, expondo a elas experiências únicas em seus passeios”, explica Alexandre, de 45 anos.

O fundador afirma que o grupo tem em sua essência o objetivo de incentivar mais pessoas a praticarem o esporte, sem esquecer de formar laços de amizade tornando-o um grupo-família. “O grupo começou através de algumas necessidades que eu sentia, que era conhecer as pessoas além do pedal. No início éramos em três, eu, Rhur e Dárcio com a mesma filosofia”, completou.

Com a inserção do Mountain Bike e do Speed – modalidades do ciclismo que o grupo pratica – mudanças na saúde, superação dos limites, no bem-estar, qualidade de vida e até nas habilidades sociais foram sentidas em diversos participantes.

Para Anderson da Costa, mais conhecido como Rhur, um dos primeiros a se juntar a Alexandre, o grupo no início era apenas uma distração da rotina, mas com o tempo se tornou parte do seu dia a dia.

“O grupo representa para mim uma forma mais saudável de se viver. Primeiro veio a mudança física, perdi 20 kg, com isso o ânimo para realizar mais atividades. Pedalando, eu me esqueço de todo o estresse e correria da vida”, contou Rhur. Edison Oliveira também contou sobre a sua experiência no grupo, que começou há apenas 11 meses. Aos 47 anos, Edison decidiu entrar no grupo para buscar uma versão melhor de si mesmo e conhecer pessoas com o mesmo objetivo. “Decidi entrar no grupo porque vi a chance de me tornar uma pessoa melhor. Melhor de saúde, fisicamente e psicologicamente. Eu queria estar junto de pessoas que pensam em estar bem. O ciclismo fez de mim uma pessoa totalmente diferente do que eu era 11 meses atrás. Perdi peso, ganhei saúde, fiz novas amizades e me tornei uma pessoa mais feliz”, confessou.

A experiência com o ciclismo também mudou a forma de viver da depiladora, Teresinha dos Santos, que decidiu começar a praticar o esporte após sofrer algumas lesões decorridas de outras atividades. Com a expectativa de conhecer pessoas e lugares diferentes, Teresinha encontrou exatamente o que esperava.

“Decidi entrar no grupo porque é muito legal andar de bike, a gente conhece muitos lugares inimagináveis, é emocionante e apaixonante. Encontrei pessoas muito diferentes de mim e juntas nós exploramos trajetos incríveis, pedalamos distâncias que eu nunca imaginei que eu poderia. Tudo isso é um orgulho para mim!”, explicou entusiasmada.

> Alexandre e Lourival: pai e filho em busca de bem- -estar e qualidade de vida

O aposentado Lourival Alves, de 73 anos e pai de Alexandre, também entrou para o mundo do ciclismo, com os objetivos de melhorar sua qualidade de vida, saúde e a interação com outras pessoas. O grupo acabou se tornando muito mais, indo além de resultados médicos, fato que emociona ao ver pai e filho pedalando juntos.

“Com o pedal eu me fortaleci. Após dois aneurismas, foi isso que me recuperou. Por isso eu sinto que o ciclismo para mim funcionou como um renascimento”, declarou Lourival.

O PBC

O Paulínia Bike Club organiza semanalmente passeios em trilhas, centros urbanos, estradas de terra, entre outros, levando em consideração todos os níveis de dificuldades, abrangendo todos os perfis de ciclistas, entre os 300 que fazem parte do grupo, desde o iniciante ao avançado.

> Staff e ciclistas momentos antes de mais um passeio

O grupo criou o primeiro desafio de Mountain Bike (MTB) de Paulínia, além de conquistar alguns títulos como: Grupo com maior número de ciclistas 2019 e Atleta de Maior Idade (Mountain Bike Day – Jaguariúna), Maior Equipe (Desafio de Capelas – Conchas) e Maior Grupo (Desafio Paulínia MTB).

Toda a equipe se dedica para o funcionamento do grupo e da organização das atividades. Entre eles estão os Adms (Alexandre, Jefferson e Naedja), o pessoal responsável pelas Mídias (Yves, Carlos e Dárcio) e o Staff, que são os guias de pedal (Amauri Marques, Lério, Regis e Nilson).

“É muito importante citar todo mundo, essas pessoas são fundamentais no dia a dia, estão sempre comigo fazendo tudo funcionar”, afirma Alexandre. Mais projetos estão sendo planejados pelo PBC para que num futuro próximo mais pessoas possam mudar suas vidas com o ciclismo.