Pilates e Saúde Edição 42 (out/nov 2017)

Pilates na gestação

A gestação é um momento único na vida da mulher. Acontecem muitas alterações emocionais e físicas que precisam ser trabalhadas para que se possa passar por esse período tão maravilhoso sem dores. Tais alterações aparecem de forma gradativa. Algumas são facilmente percebidas, como o aumento do útero, das mamas, inchaço nos pés entre outras. Ocorrem também algumas alterações “invisíveis” que não devem ser esquecidas, como a alteração hormonal, alteração psicológica, metabólica, apenas para citar as mais comuns. Vamos tratar principalmente das alterações posturais que ocorrem nessa fase. Devido à distensão abdominal e ao desenvolvimento das mamas, o centro de gravidade se desloca para frente, fazendo com que a futura mamãe adote uma postura involuntária, aumentando a lordose lombar, além de aumentar a base de sustentação, afastando os pés. Em algumas mulheres essas alterações trazem consequências que podem ter como resultado a dor e limitações em suas atividades de vida diária. O Pilates é uma ótima atividade para essa fase, pois trabalha os músculos abdominais e do assoalho pélvico, os quais tendem a se enfraquecer durante a gestação. Outra vantagem é que muitos exercícios do Pilates são feitos na posição “quatro apoios”, uma posição que ajuda a aliviar a pressão sobre as costas além de ser ótima para auxiliar o bebê a se movimentar na direção certa para a hora do parto. Em nosso Studio as mamães podem realizar os exercícios de uma a três vezes por semana, com duração de 55 minutos, dependendo do condicionamento físico da gestante. Estas devem passar por avaliação médica e ter um atestado dizendo que estão aptas a praticar uma atividade física. Geralmente elas são liberadas após 12 semanas, período em que o feto já está bem posicionado no útero.VAMOS LISTAR AQUI, MAIS ALGUMAS VANTAGENS DE SE PRATICAR PILATES NA GESTAÇÃO:
– Método sem impacto;
– Nao provoca sobrecarga nas articulaçoes;
– Melhora a flexibilidade;
– Fortalecimento muscular;
– Consciência corporal;
– Relaxamento da mamãe e do bebe;
– Diminuição dos níveis de cortisol;
– Ativação do sistema circulatório, que contribui para aliviar as dores e inchaços nos membros inferiores.

O Pilates também ajuda a evitar a incontinência urinária com o fortalecimento de períneo. Esse fortalecimento ajuda no trabalho de parto e na recuperação. O fortalecimento global do corpo vai ajudar a mamãe a carregar seu bebe, amamentar, dar banho, levar para passear e garantir um ótimo equilíbrio.

O PILATES É CONTRA INDICADO QUANDO A MAMÃE ESTIVER COM:

– Batimentos cardíacos acelerados;
– Pressão alta ou descontrolada;
– Falta de ar;
– Dor abdominal;
– Sangramento vaginal;
– Contrações fortes e muitos próximas;
– Dor no peito.

Venha nos conhecer. Será um prazer participar desse momento tao especial e contribuir para o bem-estar da futura mamãe!

Marque já sua aula experimental com uma de nossas fisioterapeutas.