Visão periférica do empreendedor

Por: Cesar Ward

Você com certeza já ouviu a frase do publicitário Nizan Guanaes que diz: Enquanto eles choram, eu vendo lenços. 

O empreendedor está sempre enxergando uma oportunidade, seja nos momentos de crise como nos momentos de boa safra.

Desde os primórdios o homem busca se reinventar, buscar alternativas para sair da crise, por isso, a importância de ter uma visão periférica relacionada ao seu negócio. 

Para quem ainda não conhece, visão periférica  é a capacidade do indivíduo de enxergar pontos à sua frente e ao redor do seu campo visual. Esse tipo de visão é uma característica muito forte desenvolvida em artistas que trabalham com trapézio, malabarismo e jogadores de futebol. No empreendedorismo podemos associar as oportunidades que surgem dentro de uma situação, no qual enxergamos como podemos extrair o sucesso.

Às vezes nos enganamos achando que ser empreendedor é insistir em um negócio mesmo que ele esteja dando errado. É nesse caso que entra a nossa maturidade empreendedora de ver os pontos que devem ser alterados, modificados e porque não  excluídos.

Vendendo lenços

O mundo empresarial e financeiro está sempre em alta ou baixa, isso independe de onde você mora. 

Olhar ao redor e vislumbrar oportunidades catalisando novos negócios será o seu diferencial para que possa “vender lenços”.

Nesse momento precisamos ser fortes, convictos do que queremos e confiantes, comprometidos com a nossa realidade e onde queremos chegar. 

As emoções devem ser filtradas quando vemos uma oportunidade. Pensamentos negativos e euforia devem ser afastados para não influenciar o novo negócio, mas devemos nos manter motivados.

É importante agir sempre com a razão para não se frustrar no futuro. Pesquisar e conhecer a fundo o que está se propondo a fazer, qual público deseja conquistar, qual será o seu novo diferencial, criando assim um novo conceito ou algo exclusivo. 

Bora vender lenços?